• Faça login ou crie uma conta para se inscrever

Home

Descrição Grupo de estudos em administração sobre trabalho escravo e outras formas degradantes e desumanizadoras de trabalho
Palavras-chave consumo consciente, Escravidão contemporânea, global production networks, relações de trabalho, sistemas sustentáveis de trabalho, sustentabilidade, trabalho escravo
Inscrições Inscrições livres
Instituições FEI / Campus Liberdade
EAESP
UAM
USP
Linha de Pesquisa Administraçao e Meio Ambiente
Sustentabilidade
Atalho EBZ2
Inscrições livres
  • Criação Maio 2011
  • 50 membros
  • 7809 acessos

Apresentação

O trabalho escravo contemporâneo está inserido nas relações de mercado entre organizações globais e seus fornecedores, e abrange práticas de gestão de pessoas que ferem os direitos humanos, como o cerceamento da liberdade, a violência física e psicológica, as condições degradantes de trabalho e a jornada exaustiva. A problemática revela aspectos nefastos da globalização da produção e do consumo, até agora pouco considerados pela prática e pela pesquisa em administração.

Esta rede de pesquisa se articula para fazer avançar nossa compreensão da problemática e pensar em suas implicações à administração de empresas. Segundo Crane (2013), para entender a escravidão contemporânea pelo ângulo da administração é essencial compreender como as empresas empregam práticas ilegítimas para diminuir custos, sendo bem sucedidas. Busca-se que a contribuição desta rede ao campo da administração se desdobre em proposições para uma agenda de pesquisa que enfatize a insustentabilidade destes processos e priorize o problema (visite o Fórum para debater esta agenda).

Dois aspectos principais justificam a articulação desta rede. Em primeiro, o debate sobre o trabalho escravo contemporâneo chama a atenção à dinâmica da responsabilidade social e ao impacto social das atividades empresariais nos países da periferia do capitalismo. Em segundo, põe-se em evidência a questão da pobreza à administração de empresas. A área não detém a compreensão básica de como suas práticas e teorias estão implicadas na reprodução da pobreza. Este aspecto não pode estar submerso ao debate.

Dê sua contribuição no Blog e no Fórum! Convide outros interessados em Membros > Convidar!

Sobre a escravidão contemporânea

Tijolos

India

Kathmandu District, Nepal

Uttar Pradesh, India

Na índia e Nepal, eu fui apresentada à olaria. Esta estranha e impressionante visão era como andar no Egito antigo ou no inferno de Dante. Envoltos em uma temperatura de 54 graus, homens, mulheres, crianças, famílias inteiras na verdade estavam envoltas em uma densa nuvem de poeira enquanto mecanicamente empilhavam tijolos em suas cabeças, até 18 por vez eles carregavam os tijolos dos fornos escaldantes para caminhões a centenas de metros de distância.

Transcrição de trecho da palestra de Lisa Kristine: Glimpses of Modern Day Slavery, para o TED, Ideas Worth Spreading.

Para saber mais, clique aqui e você entenderá a gravidade do problema da escravidão contemporânea

Leia outros trechos e assista à palestra de 19 minutos da fotógrafa Lisa Kristine para o TED, Ideas Worth Spreading.

Conheça faces e imagens da escravidão contemporânea no Brasil clicando aqui

Publicações e trabalhos apresentados

MASCARENHAS, A. O.; DIAS, S. L. F. G.; BAPTISTA, R. M. Elementos para discussão da escravidão contemporânea como prática de gestão. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 55, n. 2, março-abril, p.175-187, 2015.http://dx.doi.org/10.1590/S0034-759020150207 Disponível em: http://rae.fgv.br/rae/vol55-num2-2015/elementos-para-discussao-escravidao-contemporanea-como-pratica-gestao

MASCARENHAS, A. O., GONCALVES-DIAS, S. ; BAPTISTA, R. . Comment le Bresil fait-il face à l´esclavage contemporain?. In: Pesqueux, Y; Simon, E., Vasconcelos, I.. (Org.). Léntreprise durable et le changement organisationnel. 1ed.Paris: Éditions EMS, 2014, v. 1, p. 165-187.

MASCARENHAS, A.O.; GONCALVES-DIAS, S. ; BAPTISTA, R. . How does Brazil fight contemporary slavery? A research and education agenda in management. In: Milenko Gudic; Al Rosenbloom; Carole Parkes. (Org.). Socially Responsible Organizations and the Challenge of Poverty. 1ed.Sheffield, UK: Greenleaf Publishing, 2014, v. , p. 134-144.

VELUDO-DE-OLIVEIRA, T, MASCARENHAS, A, TRONCHIN, G, BAPTISTA, R. (2014). Consumo socialmente responsável no varejo da moda: Analisando a intenção dos consumidores de deixar de comprar de empresas denunciadas por escravidão contemporânea. Revista de Gestão Social e Ambiental, 8, 63-75. Disponível em: http://www.revistargsa.org/rgsa/article/view/961

GONÇALVES-DIAS, S. L.F. ; BAPTISTA, R. M. ; MASCARENHAS, A. O. . Escravidão contemporânea e o processo de construção da Política para Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil. In: VI ENAPEGS Encontro Nacional de Pesquisadores em Gestão Social, 2012, São Paulo. VI ENAPEGS - Gestão Social: Mobilizacoes e conexões. Sao Paulo : PUCSP, 2012.

PARENTE, TOBIAS COUTINHO, LUCAS, ANGELA CHRISTINA and CORDEIRO, RAFAELA ALMEIDA CONTEMPORARY SLAVERY IN BRAZIL: WHAT HAVE COMPANIES (NOT) DONE TO PREVENT IT?. RAM, Rev. Adm. Mackenzie, Aug 2017, vol.18, no.4, p.39-64. ISSN 1678-6971. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext...